Criando filhos no temor do Senhor

Criando filhos no temor do Senhor

Leitura –   Ouvi, filhos meus, a instrução de um pai; sede atentos, para adquirir a inteligência, porque é sã a doutrina que eu vos dou; não abandoneis o meu ensino.
Fui um {verdadeiro} filho para meu pai, terno e amado junto de minha mãe.
Deu-me ele este conselho: Que teu coração retenha minhas palavras; guarda meus preceitos e viverás. Provérbios 4:1-4

Meu filho, ouve as minhas palavras, inclina teu ouvido aos meus discursos. Que eles não se afastem dos teus olhos, conserva-os no íntimo do teu coração, pois são vida para aqueles que os encontram, saúde para todo corpo.
Guarda teu coração acima de todas as outras coisas, porque dele brotam todas as fontes da vida. Preserva tua boca da malignidade, longe de teus lábios a falsidade!

Que teus olhos vejam de frente e que tua vista perceba o que há diante de ti! Examina o caminho onde colocas os pés e que sejam sempre retos!
Não te desvies nem para a direita, nem para a esquerda, e retira teu pé do mal.Provérbios 4:20-27

Introdução: Temos, nesse ano, reiteradamente falado sobre paternidade e tenho o entendimento, baseado, no que tenho observado nas relações entre pais e filhos, que esse tema está longe de ser esgotado. Vejo uma geração de jovens sem rumo, com baixo conteúdo moral e ético. Vejo famílias que tem seus filhos pequenos, dentro da igreja, mas ao alcançar a adolescência ou juventude se vão. Muitos dizem que é assim mesmo, que é um sinal dos tempos; outros dizem que é por conta das novas tecnologias: celular, internet, redes sociais, etc. Como resultado, observa-se, que estes jovens não estão apenas evadindo da igreja, eles estão, em muitos casos, se perdendo: estão tristes, amargurados, com problemas sérios de ordem: psicológica, moral, financeira e social. Vejo três questões que precisam ser respondidas: